Voltar à home
Saibam mais

Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género

Preencham

Questionário sobre Igualdade e Não Discriminação

Esclareçam

Dúvidas sobre o Questionário

Está a ser feito um questionário à população sobre a igualdade e não discriminação

É preferível ter um homem como chefe do que uma mulher? As empresas beneficiam em ter mais homens do que mulheres a trabalhar porque eles faltam menos? A maioria dos gays e lésbicas já não são discriminados? As operações de mudança de sexo são moralmente reprováveis? Está a ser elaborado um Plano Municipal para a Igualdade e não Discriminação, no âmbito do projeto “Região de Coimbra, com Igualdade” e uma das etapas passa pela auscultação da comunidade sobre estes temas.

Partilha

Fotografia: Cortesia PATH-Plataforma Anti Transfobia e CIM-RC

Saibam mais

Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género

Preencham

Questionário sobre Igualdade e Não Discriminação

Esclareçam

Dúvidas sobre o Questionário

.

A Câmara Municipal de Coimbra, como qualquer outra Câmara Municipal do país, tem o dever de assegurar a integração da perspetiva de género em todos os domínios de acção do município, designadamente, através da adopção de um Plano Municipal para a Igualdade. Este dever decorre da Lei nº 75/2013, de 12 de setembro, que estabelece o Regime Jurídico das Autarquias Locais.

Os Planos Municipais para a Igualdade são instrumentos de planeamento de políticas públicas para a igualdade ao nível local, que estabelecem estratégias de transformação das assimetrias de género. A existência de assimetrias de género é revelada pelo diagnóstico realizado a nível local.

O objectivo da elaboração de cada plano municipal é, justamente, ouvir a população e definir um conjunto de medidas de mainstreaming de género e acções específicas, fixar objectivos, indicadores, metas a alcançar e a respetiva avaliação.

Até ao dia 31 de maio, podem preencher o questionário à população no âmbito da Estratégia Nacional para a Igualdade e Não-Discriminação que se insere no projecto «Região de Coimbra, com Igualdade». Encontram o formulário neste link.

O preenchimento do formulário, que demora cerca de 15 minutos, garante o anonimato dos cidadãos, já que são colocadas questões sobre a identidade de género, a idade e o conselho de residência, mas não são pedidos outros dados pessoais que permitam identificar de quem são as respostas. No caso de uma pessoa não se sentir confortável em responder a alguma questão, basta seleccionar a opção «não quero responder».

O inquérito coloca uma série de questões sobre a forma como cada pessoa concilia a vida profissional (trabalho/estudo) e a vida pessoal e familiar, sobre a segurança em espaços públicos, situações de violência ou conflito no local de trabalho e também em contexto familiar ou íntimo.

Em seguida, são ainda feitas perguntas sobre crenças ou estereótipos relativamente a desigualdades de género, nomeadamente os papéis na família, percepções e reconhecimento da discriminação com base no sexo na sociedade. O último bloco de questões é relativo a crenças ou estereótipos relativamente a pessoas LGBT (Lésbicas, Gays, Bisexuais e Transexuais).

Esta recolha irá servir para criar um diagnóstico da realidade local que possa orientar as políticas municipais em matéria de Igualdade e Não Discriminação para as necessidades identificadas pela população.

Este trabalho está a ser desenvolvido pela Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra, dezassete dos seus Municípios, nomeadamente, Arganil, Cantanhede, Coimbra, Condeixa-a-Nova, Góis, Lousã, Mealhada, Mira, Miranda do Corvo, Montemor-o-Velho, Mortágua, Oliveira do Hospital, Pampilhosa da Serra, Penacova, Penela, Soure e Tábua, em colaboração com a BizFuture Services Lda.

Mais Histórias

A cor saiu à rua na Marcha contra a Homofobia, a Transfobia e a Bifobia em Coimbra

«Aqui têm de nos ver», disse uma manifestante no meio da praça central da cidade. Educação, respeito e mais espaços de liberdade foram alguns dos desejos que ouvimos para Coimbra no Dia Internacional contra Homofobia, Transfobia e Bifobia.

quote-icon
Ler mais small-arrow

Nasceu em Coimbra um festival sobre igualdade de género e LGBT para crianças e jovens

O primeiro contacto que tive com a Frida Kahlo foi no filme “Coco”, que saiu há pouco tempo. Não tinha noção da relação dela com a Chavela [Vargas] mas adorei, foi espectacular, disse Carolina Duarte, 16 anos, depois de assistir a Frida e Chavela: uma Estória de Humanidade, no Teatro da Cerca de São Bernardo, em Coimbra. O […]

quote-icon
Ler mais small-arrow

Frida e Chavela vão contar-nos uma Estória de Humanidade

Os sorrisos não enganam. Foi super divertido!, diz Élia Ramalho. E fácil! Aliás, agora corre melhor nos ensaios do que quando estávamos a tentar imitar para a fotografia, completa Vânia Couto. Comentávamos, por vídeo-conferência, a fotografia de apresentação do espectáculo Frida e Chavela – Uma Estória de Humanidade, em que as duas multifacetadas artistas de Coimbra […]

quote-icon
Ler mais small-arrow