Estatuto Editorial

Última actualização em 11/02/22

A Coimbra Coolectiva é uma revista digital de jornalismo de soluções que comunica de forma independente, isenta e criativa o concelho de Coimbra. Pratica um jornalismo de proximidade, um jornalismo empenhado na mobilização dos cidadãos, no apelo à acção.

A Coimbra Coolectiva tem como missão estimular a cidadania, a reflexão sobre o concelho, o debate franco e aberto que possa promover a sustentabilidade de Coimbra nas frentes económica, social e ambiental.

A Coimbra Coolectiva quer contribuir para a democratização do acesso à cultura e à informação, acreditando que isso dará origem a uma sociedade menos desigual, mais justa e mais bem apetrechada para construir o seu futuro colectivo.

A Coimbra Coolectiva está particularmente atenta a temas de cariz social e ao que possa contribuir para uma economia vibrante — o comércio, a indústria, os serviços — pretendendo funcionar como estímulo a quem coloca o seu trabalho, criatividade e espírito de iniciativa ao serviço de Coimbra.

A Coimbra Coolectiva quer contribuir para uma discussão rica e acutilante de temas como o ambiente, a educação, a ciência, a saúde, a comunidade no seu todo reforçando a atenção para a infância e juventude, a terceira idade e a comunidade LGBTQIA+, a igualdade de género e de oportunidades, a cultura, os negócios, a inovação, a política, o desporto.

A Coimbra Coolectiva quer escrutinar a democracia, questionando as decisões políticas das pessoas nomeadas ou de quem se faz eleger para governar, acompanhando os seus compromissos e promessas, e responsabilizando-as pelas suas acções.

A Coimbra Coolectiva valoriza a diversidade, é inclusiva, plural, está empenhada em ouvir as camadas da sociedade que têm menos voz e acredita no seu imenso potencial transformador.

A Coimbra Coolectiva comunica de forma transversal e acessível a todos mas recusa ser simplista e tratar os assuntos que aborda de forma superficial.

A Coimbra Coolectiva distribui-se online via texto, áudio, fotografia e vídeo que chegam a quem nos lê através da página oficial na Internet, mas também das redes sociais e newsletter via email e telefone (p. ex. WhatsApp).

A Coimbra Coolectiva não se responsabiliza pelas opiniões expressas nos espaços de opinião, sendo os seus autores os únicos responsáveis pelo conteúdo dos textos.

A Coimbra Coolectiva respeita o direito ao bom-nome e à boa-fé dos leitores e cidadãos, garantindo o direito de resposta e de rectificação.

A Coimbra Coolectiva reserva-se no direito de publicar unicamente os comentários e referências deixadas pelos leitores que respeitem a lei geral, não ofendam terceiros ou o público em geral, adoptando, para isso, uma política de moderação activa desses mesmos comentários.

A Coimbra Coolectiva orienta-se pelos princípios da dignidade humana e valores da liberdade e democracia pluralista e solidária, recusando terminantemente o discurso de ódio  ou de promoção da discriminação e de estereótipos, ou quaisquer outras formas de incitamento à violência, sobretudo sobre minorias étnicas, religiosas, de cariz sexual, de género ou quaisquer outras.

A Coimbra Coolectiva não tem qualquer agenda política e defende os princípios da liberdade de expressão e informação, regendo-se pela legislação em vigor, pelas regras deontológicas da imprensa e pelo respeito pelos deveres ético-legais do jornalismo.

A Coimbra Coolectiva respeita os princípios consagrados na Convenção sobre os Direitos da Criança, designadamente o cuidado com o tratamento da imagem e testemunhos dados por menores.

A Coimbra Coolectiva é transparente no que toca a todo o processo que envolve a sua prática jornalística e apresenta de forma clara quem a faz e quem a financia.