Contribuir small-arrow
Voltar à home
Explorem

Tudo o que acontece em Coimbra

Adicionem um evento

Agenda colaborativa

Coisas para Fazer em Coimbra

Já podemos ir ver "A Bela América" ao cinema, o filme totalmente rodado em Coimbra, e não faltam propostas na cidade de música, gastronomia, dança, teatro e não só.

Partilha

Explorem

Tudo o que acontece em Coimbra

Adicionem um evento

Agenda colaborativa

O filme A Bela América, do realizador António Ferreira, chega aos cinemas e os primeiros dias são cruciais para o filme, totalmente rodado em Coimbra, ser um enorme sucesso. Também estamos em plena semana de recepção aos estudantes, por isso vai estar animado para os lados da Praça da Canção, ao mesmo tempo que decorre o Jazz ao Centro e Correntes de Um Só Rio, com uma série espectáculos. O Teatro da Cerca de São Bernardo está recheado de iniciativas com a Mostra de Teatro Galego em Coimbra. Ficam com alguns destaques e já sabem que encontram o resto na Agenda.

Correntes de um só rio

Quarta a domingo, 4 a 8 de outubro, no Convento São Francisco

A 6ª edição do festival dedicado à canção e ao fado de Coimbra tem como tema Resistência(s), Liberdade(s) e Futuro(s). Arranca com o espetáculo Aqui já se cantou de galo!, com a participação especial de Cuca Roseta e atuações de Bruno Costa, António Ataíde, Catarina Moura, Francisco Costa, Nuno Botelho e Ni Ferreirinha, na noite de dia 4. Inclui um espetáculo que cruza a canção de
Coimbra com a de Nápoles, uma homenagem a Humberto Matias e o fado moderno de Inês
Santos e de João Farinha. O programa detalhado está aqui.

Festa das Latas e imposição de insígnias

Quarta-feira a Domingo, 4 a 8 de outubro, na Praça da Canção

Depois do Sarau Académico (dia 2) e da Serenata (dia 3), a Festa das Latas continua durante 5 dias, com os habituais concertos e dj sets. Richie Campbell, Pedro Mafama, Bárbara Tinoco e Ornatos Violeta são alguns dos artistas que vão actuar na Praça da Canção. O cortejo será no Domingo, dia 8. Detalhes em «Mais Informações».

5 de Outubro

Quinta-feira, 5 de outubro, a partir das 10h, em vários locais

A Câmara Municipal de Coimbra preparou um conjunto de atividades para assinalar o 5 de
Outubro de 1910. Ao longo do dia, decorrem, em vários espaços da cidade, diversas iniciativas
que visam celebrar o 113º aniversário da Implantação da República e os 880 anos da Conferência
de Zamora, que reconheceu a independência de Portugal. Homenagens a personalidades do
republicanismo em Coimbra, uma visita guiada dedicada a personalidades ilustres da Primeira
República sepultadas no cemitério da Conchada, uma exposição sobre a propaganda
revolucionária republicana, apresentação de uma comunicação sobre Coimbra e Zamora na
celebração dos 880 anos da cimeira que marcou o nascimento do país e um tributo a D. Afonso
Henriques, fundador de Portugal, marcam a agenda do dia. O programa detalhado está aqui.

Street Food Coimbra

Quinta-feira a domingo, 5 a 8 de outubro, das 12h às 15h e das 19h às 00h no Jardim da Sereia

Para além das carrinhas de comida, sobremesas (gelados e farturas) e cerveja de Coimbra, haverá um espaço para as crianças se divertirem, animação com dj sets RUC e alguns momentos musicais em parceria com o Grémio Operário de Coimbra. O One Man Band Coimbra Invasion inclui concertos dos One Horse Band (Itália) + Fabulous Johnk Wray (Japão) + Xtreme Blues Dog (Brasil) no dia 5 Outubro, às 21h, com entrada livre.

Coimbra Hype Market

Quinta, 5 de outubro, das 10h às 20h 

A Casa das Artes Monumentais recebe o Coimbra Hype Market. Um mercado urbano que dá a conhecer à cidade artistas e criadores de diversas áreas, com bancas de venda, workshops, música e animação para crianças. Um dia de festa em que as portas dos espaços culturais, académicos e comerciais em redor da Praça se abrem a todos com um programa diversificado e descentralizado que convida andar pelos passeios desta zona e a entrar nos vários espaços. A partir das 10h há teatro para a infância, cinema de animação, música, poesia, visitas aos bastidores de alguns dos vizinhos, conversas, mercadinhos e piqueniques.

Matinée

Sexta-feira, das 18h às 21h, na Casa das Artes Monumentais 

Arnaldo Moura, fundador da Rádio Baixa, é DJ em nome próprio ou com o alter-ego Talk Show Host, e leva às Matinées música «que foge para a dança sem grandes pudores de género. Há clássicos à mistura com a última compra, e aceita discos pedidos num subreddit obscuro». 

Castelão e a sua época em Coimbra

Até 8 de outubro, das 14h às 19h, no CAV/ Encontros de Fotografia

Recordando Ricard Salvat, Luís Seoane, Isaac Diaz Pardo e Xesús Alonso Montero, nomes fundamentais da cultura Galega, que entre Novembro de 1968 e Abril de 1969 estiveram  em Coimbra a participar num curso de teatro organizado pelo CITAC. O espectáculo acabaria por não estrear, proibido pela censura (decorria a Crise Académica de 1969), mas o arquitecto e fotógrafo Carlos Valente, então estudante universitário e citaquiano, participou em todo o processo e documentou-o em dezenas de fotografias. Evento integrado na programação da Mostra de Teatro Galego.

Sunset Mundo do Vinho

Quinta-feira, 5 de outubro, 17h às 20h nas Piscinas do Mondego

Um sunset que vai proporcionar quatro momentos de degustação, criados pelo Chef Paulo Felisberto, harmonizados com quatro Espumantes da Bairrada, enquanto se ouvem as escolhas musicais do DJ João Gobern. Personalidade incontornável da rádio portuguesa e conhecedor profundo do mundo da música (de origens e latitudes diversas), João Gobern vai assegurar a animação que vai permitir que se desfrute de um final de dia, descontraído e com vista sobre a cidade, durante o pôr-do-sol. Encontram mais informação aqui.

Coimbra Dança

Quinta a domingo, às 10h30, vários espaços da Baixa de Coimbra

Este festival pretende promover a dança nas suas diferentes vertentes, criando espaço para que os projectos e escolas de dança de Coimbra apresentem o seu trabalho. Oficinas, festas dançantes e bailes serão algumas das actividades em que o público terá oportunidade de participar.

O Legado de um Cravo

Na rua, em frente ao Edifício Chiado

O Canto das Pedras

Sexta-feira, 6 de outubro, às 17h e domingo, 8 de outubro, às 11h

O espetáculo-audiowalk faz esta semana as suas últimas apresentações ao público. É uma criação do Teatrão, com dramaturgia original de Inês Silva e João Gaspar, a convite do Município de Coimbra. Este espetáculo parte do Largo de Santana, atrás da Penitenciária, e leva os espectadores num percurso que passa pela Alta e pela Baixa, cruzando audiowalk com cenas teatrais que nos fazem rir e chorar. Ao longo de 90 minutos, acompanha-nos neste caminho a voz de um calceteiro cujo sonho seria dar sentido a uma história incompleta, feita de remendos e da qual talvez nunca se encontre o fim. À nossa frente, o seu neto estudante de teatro e dois colegas de curso guiam-nos pela calçada e paredes da cidade, à procura de um passado escondido à vista de todos. “Os Cantos das Pedras” é uma viagem marcante, que aflora os vestígios da Aeminium de uma forma única, e que permite a explorar a herança que este passado nos deixou e os problemas que ainda hoje persistem. Esta criação surgiu criado no âmbito do Projeto Marcos Históricos e regressou para esta nova temporada a pedido do público.

Festival Jazz ao Centro

Sexta-feira a sábado, 6 a 21 de outubro, em vários locais

Ao longo de três semanas, 50 músicos de várias latitudes passarão pelo Centro de Artes Visuais, Convento São Francisco, República Solar dos Kapängas, Salão Brazil e Teatro Académico de Gil Vicente. As premissas fundamentais da programação mantêm-se em linha com o que tem vindo a ser a prática das últimas edições, assumindo a diversidade de abordagens que marcam a atualidade do Jazz. Durante o Festival também haverá um momento de celebração: o 11º aniversário do Salão Brazil sob a gestão do Jazz ao Centro Clube. Sven-Åke Johansson & Jan Jelinek, Lakecia Benjamin (na foto), Lotte Anker & Gabriel Ferrandini, Chão Maior e João Mortágua AXES são alguns dos nomes da programação desta 21ª edição do Festival Jazz ao Centro, que tem também uma programação dedicada ao público infantil com o espectáculo O Jazz é Fixe! e os jovens estudantes do Curso Profissional de Instrumentista de Jazz da Escola Artística do Conservatório de Música de Coimbra apresentam o seu trabalho no contexto do Festival, assim como para o DJ set de Rui Miguel Abreu. Encontram todas as informações aqui.

Os Náufragos

Sábado, 7 de outubro, às 11h no Teatro da Cerca de São Bernardo

Hugo é diferente. Gosta muito de aviões e toca piano. Laia visita Hugo todos os dias. Gosta de falar e das plantas. Hugo tem PEA, perturbação do espectro do autismo. «Hugo» fala da empatia, da necessidade de comunicarmos e da beleza da diferença. Sermos diferentes faz-nos grandes. M/6.

As Vozes do Xisto

Sábado, 7 de outubro, às 18h no Convento São Francisco

Sem hesitação em entrelaçar elementos do passado com os do presente, o grupo As Vozes do Xisto em parceria criativa com a Associação Cultural Museu da Música de Coimbra, apresentam um concerto exclusivo, dedicado à voz cantada e à reinterpretação vibrante e modernizada do património musical das regiões adjacentes à Cidade de Coimbra. Evento integrado no Festival Correntes de Um Só Rio.

Testemunho dos Presos Políticos

Sábado, 7 de outubro, pelas 15h em Brasfemes/Coimbra (Salão Nobre dos BVB)

No âmbito do Projeto de Cidadania É preciso que Saibas, a freguesia de Brasfemes recebe o casal de antifascistas e opositores ao regime do Estado Novo, que lutou pela liberdade e democracia, Domingues Abrantes, único sobrevivente da espetacular Fuga de Caxias (4.12.1961 pelas 9h35m), no carro blindado Crysler Imperial de Salazar, e Conceição Matos, que sofreu humilhações infligidas a mulheres presas nas mãos da PIDE. Em sua homenagem, Zeca Afonso dedicou-lhe a música Na Rua António Maria pela sua valentia. Eles recordam as décadas negras da ditadura fascista em Portugal, para que a história não se repita e falam da luta pela liberdade e a importância da Revolução de 25 de Abril de 1974. É a quarta iniciativa do Projeto de cidadania, e conta com o apoio da União de Resistentes Antifascistas Portugueses (URAP), Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Brasfemes (AHBVB), Centro de Recreio e Animação Cultural de Brasfemes (CeReac) e da Associação Cultural de Vilarinho (ACV). O título do poema «É Preciso que saibas», de autoria do poeta neorrealista, professor e antifascista, Joaquim Namorado, deu origem ao nome do projeto de cidadania.

Desde ese silencio

Sexta-feira, 6 de outubro, na Cena Lusófona – Sala Brincante 

Ese Silencio, de AveLina Pérez, foi publicado em 2022. É um monólogo no qual ELA se dirige directamente a TI, sem piedade e sem tréguas, procurando que as palavras encubram, por um momento, o inevitável: a visão nítida do mundo. A convite da Mostra de Teatro Galego, AveLina Pérez realiza em Coimbra uma residência de criação artística, parte do processo de construção da instalação/performance com que pretende apresentá-lo ao público. Integrado na Mostra de Teatro Galego.

Libre coma os páxaros

Sábado, 7 de outubro, às 21h30 no TAGV – Teatro Académico de Gil Vicente (Coimbra)

Uma mulher toma a palavra e proclama-se dona da sua liberdade. Declara, desafiante, não se submeter às regras da arte no exercício da sua atividade criativa, nem acatar as ordens dos seus pares… A partir de textos de Rosalía de Castro, por Teatro do Atlántico (ES). Integrado na programação da Mostra de Teatro Galego.

Comunidade de pequenos leitores

Sábado, 7 de outubro, às 15h na Biblioteca Infantil/Ludoteca de Coimbra

A actividade para crianças dos 6 aos 10 anos regressa com a contadora e autora Luísa Rosmaninho. As inscrições são obrigatórias e podem ser feitas pelo telefone 239 702 630.

Concertos para bebés – 25 anos

Domingo, 8 de outubro, às 10h e às 11h30 no Convento São Francisco 

O primeiro choro dos Concertos para Bebés foi no dia 29 de Novembro de 1998. Com 1500 concertos já realizados por todo o mundo, vai-se neste programa celebrar a Vida e o encontro da Arte pelas mãos dos Bebés.

Inês de Portugal

Domingo, 8 de outubro, às 18h18 no Mosteiro de Santa Clara-a-Velha

A história de amor mais famosa de Portugal regressa ao Mosteiro de Santa Clara-a-Velha no mês de Outubro. A companhia Fatias de Cá apresenta a peça «Inês de Portugal», no local onde D. Inês de Castro foi sepultada em 1355. Texto a partir do romance de João Aguiar e versão de Carlos Carvalheiro. Todos as Sextas de Outubro (8, 15, 22 e 29), às 18h18, com jantar incluído.

*Actualizado às 10h40 de 4 de outubro, 2023

Gostaram do que leram?
E repararam que não temos publicidade?

Para fazermos este trabalho e o disponibilizarmos de forma gratuita as leituras e partilhas são importantes e motivantes, mas o vosso apoio financeiro é essencial. Da mesma forma que compram um lanche ou um bilhete para um espectáculo, contribuam regularmente. Só assim conseguimos alcançar a nossa sustentabilidade financeira. Vejam aqui como fazer e ajudem-nos a continuar a fazer as perguntas necessárias, descobrir as histórias que interessam e dar-vos a informação útil que afine o olhar sobre Coimbra e envolva nos assuntos da comunidade.

Contamos convosco.

Mais Histórias

Coisas para Fazer em Coimbra

O Natal tem muitos sons, mas alguém resiste ao Gospel? É uma das oportunidades dos próximos dias, acompanhada por uma importante conversa sobre Humanizar a Saúde em Coimbra, mas também há teatro, fado, blues, comemorações do 25 de Abril e outras propostas.

quote-icon
Ler mais small-arrow

Coisas para Fazer em Coimbra

João Reis e Nuno Aroso estreiam o espectáculo Radiografia aqui em Coimbra, mas também há feira de emprego, música, exposições, actividades para os miúdos e conversas importantes, como a nossa sobre o Mercado D. Pedro V.

quote-icon
Ler mais small-arrow

Coisas para Fazer em Coimbra

Até 18 de Novembro, ainda há muitos filmes para ver no festival Caminhos do Cinema Português e também não falta música, teatro e comédia para embalar as tardes e noites de Outono.

quote-icon
Ler mais small-arrow
Contribuir small-arrow